Botox
Cirurgia das Pálpebras
Cirurgia do abdomen
Cirurgia Facial
Lipoaspiração
Lipoaspiração Ultrassônica - Vaserlipo
Orelha de abano
Prótese mamária
Redução mamária
Rinoplastia
Cirurgia do Abdomen

* Abdomem Total

* Mini Abdomem

A dermolipectomia abdominal, ou mais conhecida como a cirurgia do abdomen, é o procedimento cirúrgico realizado no abdomen onde é retirada a pele e a gordura em excesso na parte inferior, ou seja, abaixo do umbigo. É indicada para as pessoas que apresentam flacidez abdominal, ou seja, sobra de pele e/ou gordura, naqueles casos onde não será possível uma correção através de uma lipoaspiração tradicional ou até mesmo de um mini-abdomen. A incisão cirúrgica é realizada horizontalmente logo acima da implantação dos pelos pubianos, prolongando-se lateralmente em sentido superior acompanhando a marca de um biquini, o comprimento final da cicatriz vai depender do excesso a ser corrigido. Esta cicatriz é planejada para ficar disfarçada sob as roupas íntimas. Através do procedimento, se consegue também realizar a aproximação do músculos do abdomen, principalmente dos músculos reto abdominais, aqueles que se afastam da linha média com o tempo e as gestações, resultando em um acinturamento do contorno abdominal. Na cirurgia, é realizada também, a remodelação do umbigo, ou seja, através de uma incisão externa ao seu redor, ele é liberado, permanecendo preso apenas na sua base e confeccionado ou outro orifício com a nova pele que vai descer da parte superior do abdomen. O excesso de gordura que se situa acima do umbigo é corrigido parcialmente com esta cirurgia, se houver necessidade poderá ser programada uma lipoaspiração em um segundo tempo, depois de alguns meses, para definir melhor esta área. Esta cirurgia em geral é realizada com anestesia peridural, com duração média de 2 horas e meia e internação hospitalar de um dia. É um procedimento onde os pacientes referem pouca dor, relatam geralmente um desconforto nas costas pela posição no pós-operatório. Sempre é bom salientar que o resultado final é geralmente alcançado após o segundo mês, quando o edema estará reduzido. Certos pacientes poderão apresentar tendência à uma cicatrização inestética, ou seja, mais grossa, escura, e mais raramente queloidiana, esta evolução depende de características individuais no processo de cicatrização. Vários recursos clínicos e cirúrgicos poderão ser utilizados para melhorar estas cicatrizes, logicamente após o período de maturação das cicatrizes, por volta do 6° mês. Estou à sua disposição para outros esclarecimentos.tal * Mini Abdomem A dermolipectomia abdominal, ou mais conhecida como a cirurgia do abdomen, é o procedimento cirúrgico realizado no abdomen onde é retirada a pele e a gordura em excesso na parte inferior, ou seja, abaixo do umbigo. É indicada para as pessoas que apresentam flacidez abdominal, ou seja, sobra de pele e/ou gordura, naqueles casos onde não será possível uma correção através de uma lipoaspiração tradicional ou até mesmo de um mini-abdomen. A incisão cirúrgica é realizada horizontalmente logo acima da implantação dos pelos pubianos, prolongando-se lateralmente em sentido superior acompanhando a marca de um biquini, o comprimento final da cicatriz vai depender do excesso a ser corrigido. Esta cicatriz é planejada para ficar disfarçada sob as roupas íntimas. Através do procedimento, se consegue também realizar a aproximação do músculos do abdomen, principalmente dos músculos reto abdominais, aqueles que se afastam da linha média com o tempo e as gestações, resultando em um acinturamento do contorno abdominal. Na cirurgia, é realizada também, a remodelação do umbigo, ou seja, através de uma incisão externa ao seu redor, ele é liberado, permanecendo preso apenas na sua base e confeccionado ou outro orifício com a nova pele que vai descer da parte superior do abdomen. O excesso de gordura que se situa acima do umbigo é corrigido parcialmente com esta cirurgia, se houver necessidade poderá ser programada uma lipoaspiração em um segundo tempo, depois de alguns meses, para definir melhor esta área. Esta cirurgia em geral é realizada com anestesia peridural, com duração média de 2 horas e meia e internação hospitalar de um dia. É um procedimento onde os pacientes referem pouca dor, relatam geralmente um desconforto nas costas pela posição no pós-operatório. Sempre é bom salientar que o resultado final é geralmente alcançado após o segundo mês, quando o edema estará reduzido. Certos pacientes poderão apresentar tendência à uma cicatrização inestética, ou seja, mais grossa, escura, e mais raramente queloidiana, esta evolução depende de características individuais no processo de cicatrização. Vários recursos clínicos e cirúrgicos poderão ser utilizados para melhorar estas cicatrizes, logicamente após o período de maturação das cicatrizes, por volta do 6° mês. Estou à sua disposição para outros esclarecimentos.